quinta-feira, 8 de maio de 2014










 
Inauguração do monumento ao Alferes Martins, morto em Monsanto por ocasião do movimento monárquico de 1919   -   24 de Janeiro de 1926
 
 
 
 
O Chefe do Estado abraçando a Mãe do Alferes Martins que depois, com o  Filho, descerra o monumento que perpetuará a memória daquele bravo

 






-


 

1 comentário:

Vitor Martins disse...

O meu nome é Vítor Martins, tenho 73 anos, e sou sobrinho-neto do alferes José Martins referido nesta entrada, morto ao serviço da República em 24 de Janeiro de 1919, na tomada de Monsanto.
Aproveito para deixar aqui registado que, cerca de 51 anos depois, em 27 de Fevereiro de 1970, mais ou menos com a mesma idade, o seu neto, o capitão miliciano de Cavalaria José Manuel Martins morria também, tragicamente, em combate, em Angola (Chicolui-Muié)- conforme pode ser visto em: http://ultramar.terraweb.biz/CapMilCav_CostaMartins_CCav2635.htm
......................
Lisboa, 2 de Setembro de 2014
vitor811@netcabo.pt